Bula Nimovas

Indicação

Para que serve?

Profilaxia e tratamento das deficiências neurológicas isquêmicas devido à espasmos dos vasos cerebrais, após hemorragia subaracnóidea. Tratamento das alterações orgânicas cerebrais decorrentes do envelhecimento.

Contraindicações

Quando não devo usar?

O uso do produto é contra-indicado em pacientes com antecedentes de hipersensibilidade à Nimodipina e aos outros diidropiridínicos. Na insuficiência hepática grave (cirrose).

Posologia

Como usar?

Profilaxia e tratamento das deficiências neurológicas isquêmicas por vasoespasmo cerebral após hemorragia subaracnóidea:
Salvo indicação médica em contrário, recomenda-se após o término do tratamento parenteral, a administração oral diária de 2 comprimidos de 4 em 4 horas (360 mg / dia), durante mais 7 dias.

Alterações orgânico-cerebrais devido ao envelhecimento:
Recomenda-se 1 comprimido (30mg), 3 vezes ao dia. Após uma terapêutica de vários meses, deve ser comprovado se o tratamento com a Nimodipina continua a ser indicado.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

·· As reações adversas devidas ao uso oral da Nimodipina são: sensação de calor, cefaléias, queda de pressão arterial (particularmente nos pacientes com níveis iniciais elevados), taquicardia, sudorese, fraqueza, edema periférico, desconforto gastrintestinal, enrubescimento e tonturas. Estes efeitos são geralmente transitórios e desaparecem com a continuação da administração.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

·· Nos casos de edema cerebral generalizado ou de nítido aumento da pressão intracraniana, o uso da droga deve ser feito com extrema cautela.

·· A Nimodipina deve ser usada com cautela em pacientes com insuficiência hepática.

·· Recomenda-se muita cautela em pacientes idosos com insuficiência de múltiplos órgãos: insuficiência renal grave (clearance de creatinina < 20 mL/min) e insuficiência cardíaca.

·· Deve ser usada com extremo cuidado em pacientes com hipotensão grave (PAS < 90 mmHg).

·· A segurança do uso da Nimodipina durante a gravidez ou lactação ainda não foi estabelecida. Portanto, somente deve ser usada na gravidez ou lactação se os benefícios potenciais para a mãe forem maiores do que qualquer possibilidade de risco ao feto ou lactente.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Nos casos de intoxicação aguda pode-se esperar acentuada queda da pressão arterial acompanhada com taquicardia ou bradicardia. não existe antídoto conhecido.

Recomenda-se lavagem gástrica imediata, acrescida de carvão. para o tratamento da hipotensão arterial administrar dopamina, noradrenalina e substâncias simpaticomiméticas. perfusão de gluconato de cálcio parece indicada.

Apresentação

·· Comprimido revestido – Embalagens contendo 10, 20, 30 e 40 comprimidos.

Cada comprimido revestido contém 30mg de Nimodipina e excipiente q.s.p – 1 comprimido.

Interações Medicamentosas

·· O uso concomitante da Nimodidipina com agentes anti-hipertensivos pode resultar em um efeito hipotensivo aditivo. A associação com a metildopa e outros antagonistas de cálcio deve ser evitada sempre que possível; e caso sejam necessárias, os pacientes devem ser mantidos sob rigorosa vigilância.

·· O uso concomitante com anticonvulsivantes (fenobarbital, fenitoína e carbamazepina) pode aumentar as concentrações plasmáticas da Nimodipina.

·· Cimetidina e ácido valpróico: o uso concomitante pode aumentar os níveis plasmáticos da Nimodipina.

·· A função renal pode deteriorar-se durante o tratamento concomitante com drogas potencialmente nefrotóxicas e em pacientes com essa função já comprometida. A função renal deve ser cuidadosamente monitorizada nestes casos, e a interrupção do tratamento deve ser considerada.

Venda

Venda sob prescrição médica

Introdução

Nimovas
NIMODIPINA
DCB: 1608.01-0

Gravidez e Lactação

Nimodipina não deve ser tomado por mulheres grávidas ou que estejam amamentando, a não ser que o médico preescreva. Informe ao médico a ocorrência de gravidez durante o tratamento ou após seu término. Informe também se está amamentando.

Siga corretamente as orientações do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. A interrupção ou descontinuação do tratamento somente deverá ser feita com orientação médica.

O aparecimento de reações adversas tais como dores de cabeça, vermelhidão da face, queda de pressão arterial, tontura, palpitações, dores no peito ou de qualquer outra reação indesejável, deverá ser imediatamente comunicada ao seu médico.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Os comprimidos de Nimodipina deverão ser tomados acompanhados de um pouco de água, independente das refeições.

INFORME SEU MÉDICO SOBRE QUALQUER MEDICAMENTO QUE ESTEJA USANDO, ANTES DO INÍCIO, OU DURANTE O TRATAMENTO.

NÃO TOME REMÉDIO SEM CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO. PODE SER
PERIGOSO PARA SUA SAÚDE.

Informações ao Paciente

Melhora a circulação sanguínea cerebral. Indicado na terapêutica das alterações do rendimento cerebral conseqüentes ao processo de envelhecimento, caracterizadas em particular por alterações de memória, concentração e comportamento, labilidade emocional e redução da capacidade intelectual.

Cuidados de Conservação:
Em temperatura ambiente (15 a 30°C), protegido da luz.

Prazo de validade:
02 anos a partir da data de fabricação. Não usar o produto se o prazo de validade estiver vencido, pois pode ser ineficaz e prejudicial à sua saúde.

Informações Técnicas

A Nimodipina atua pelo antagonismo do cálcio diidropiridínico, de modo específico e potente, com uma seletividade predominante para os canais de cálcio da musculatura vascular das artérias cerebrais, através da inibição do fluxo excessivo do íons cálcio. Por isso, a Nimodipina impede a constrição destas artérias, causadas pela presença, no espaço subaracnóideo, de serotonina noradrenalina, histamina, bradicinina, prostaglandinas e do sangue total e/ou produtos de decomposição hemática. É rapidamente absorvida após administração oral, atingindo picos de concentração plasmáticas máximas em cerca de 30 a 60 minutos. É completamente metabolizada sobretudo no fígado com formação de vários metabólitos. Sua taxa de ligação às proteínas plasmáticas, sobretudo à albumina, é cerca de 98%. A biodisponibilidade absoluta da nimodipina está entre 2 a 10% e sua meia vida é de 1,5 a 2,0 horas.

Interferências Em Exames Laboratoriais

Foram observados aumentos dos níveis das transaminases, fosfatase alcalina, gamaglutamiltransferase, uréia e/ou creatinina sérica durante o tratamento com a Nimodipina.

Laboratório

GlaxoSmithKline Brasil Lda.

– SAC: 0800 701 2233