Bula Pankreoflat

Indicação

Para que serve?

Insuficiência pancreática, associada a meteorismo e flatulência.

Contraindicações

Quando não devo usar?

Hipersensibilidade conhecida aos componentes da fórmula. Pankreoflat não deve ser administrado nos casos de pancreatite aguda ou na pancreatite crônica com processos agudos de avanço da doença.

Posologia

Como usar?

Inicia-se o tratamento com 3 drágeas durante cada refeição, passando depois de alguns dias para a dose terapêutica normal: 1 a 2 drágeas às refeições.

Na preparação para a radiografia, durante os dois dias antes da execução da radiografia, diariamente 3 – 4 vezes 2 drágeas; na manhã do dia da radiografia, 2 drágeas, tomadas em jejum.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

A pancreatina pode causar ardor bucal e anal particularmente em crianças. Podem haver reações de hipersensibilidade tais como: lacrimejamento, coriza, exantema. Altas doses do medicamento podem causar hiperuricemia ou hiperuricosúria, além de náuseas e diarréia.

Em casos particulares foram descritas reações alérgicas do tipo imediato, assim como reações alérgicas do trato digestivo.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

Os extratos pancreáticos inibem significativamente a absorção dos folatos, portanto, os pacientes em tratamento para insuficiência pancreática devem receber uma suplementação de ácido fólico.

Até o momento não existem estudos do uso do produto em mulheres grávidas ou lactantes, portanto o uso do produto deverá ser feito, nestas situações, com controle médico, considerando-se os benefícios para a mãe e os riscos potenciais ao feto ou à criança.

Em pacientes diabéticos deve-se considerar o conteúdo de açúcar das drágeas (0,115 g/drágea).

Aviso: “ESTE PRODUTO CONTÉM O CORANTE AMARELO DE TARTRAZINA QUE PODE CAUSAR REAÇÕES DE NATUREZA ALÉRGICA, ENTRE AS QUAIS ASMA BRÔNQUICA, ESPECIALMENTE EM PESSOAS ALÉRGICAS AO ÁCIDO ACETIL SALICÍLICO.”

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Na eventualidade da ingestão acidental de doses muito acima das preconizadas, recomenda-se adotar as medidas habituais de controle das funções vitais.

Composição

Cada drágea contém:
Pancreatina Triplex ………………..170 mg*
Dimeticona ……………….. 80 mg
Excipiente q.s.p……………….. 1 drágea
*Pancreatina de origem suína contendo 6.500 unidades FIP de lipase, 5.500 unidades FIP de amilase e 400 unidades FIP de protease.

Composição do excipiente: polivinilpirrolidona, croscarmelose sódica, dióxido de titânio, goma arábica, polietilenoglicol 6000, talco, carbonato de cálcio, goma laca, óleo de rícino, sacarose, dióxido de silício, leite desnatado, metilcelulose, metilparabeno, propilparabeno,
ácido sórbico, corante azul índigo (azul FD&C; nº 2) e corante tartrazina (amarelo FD&C; nº 5): vide item “Precauções e Advertências”.

OBS: cada drágea contém 0,115 g de açúcar na forma de sacarose.

Apresentação

Drágeas – embalagens com 20 drágeas

Interações Medicamentosas

A administração concomitante de antiácidos (hidróxido de alumínio, carbonato de magnésio) pode prejudicar a atividade terapêutica da dimeticona.

Introdução

Pankreoflat
pancreatina
dimeticona

Pacientes Idosos

Não há restrições ou recomendações especiais com relação ao uso do produto por pacientes idosos.

SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR; NÃO DESAPARECENDO OS
SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.

Reg. MS-1.0082.0151
Farm. Resp.: Dr. José de Andrade – CRF-SP nº 6369
Nº de lote, data de fabricação e de validade: vide cartucho e/ou rótulo.

Fórmula original de Solvay Pharmaceuticals GmbH – Alemanha
SOLVAY FARMA LTDA.

Rua Salvador Branco de Andrade, 93
Taboão da Serra – SP – Indústria Brasileira
CNPJ: 60.499.639/0001-95
SAC: 0800-141500

Informação ao Paciente

Ação esperada do medicamento: Pankreoflat está indicado para os distúrbios digestivos decorrentes de problemas do pâncreas, particularmente quando estes problemas estão associados à formação excessiva de gases no intestino e produção insuficiente de enzimas digestivas.

Cuidados de armazenamento: Conserve o produto na embalagem original e ao abrigo do calor.

Prazo de validade: 30 meses a partir da data da fabricação (vide cartucho). Não use medicamento com o prazo de validade vencido, pois, além de não obter o efeito desejado, você estará prejudicando sua saúde.

Gravidez e lactação: Informe seu médico sobre a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término. Informe ao médico se estiver amamentando.

Cuidados de administração: As drágeas devem ser deglutidas por inteiro, com um pouco de líquido, durante as refeições. Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Interrupção do tratamento: Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Reações adversas: Informe ao seu médico caso apareçam reações desagradáveis como: ardor bucal e/ou anal, lacrimejamento, coriza ou alergias na pele.

“TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS
CRIANÇAS.”
Ingestão concomitante com outras substâncias: Não existem restrições quanto a ingestão de alimentos ou bebidas. A administração concomitante de antiácidos (hidróxido de alumínio, carbonato de magnésio) pode prejudicar a atividade da dimeticona.

Contra-indicações e precauções: O produto não deve ser usado por pacientes com hipersensibilidade conhecida aos componentes da fórmula, com inflamação aguda do pâncreas e nos processos de avanços agudos das inflamações crônicas do pâncreas.

Em pacientes diabéticos deve-se considerar o conteúdo de açúcar das drágeas (0,115 g/drágea).

Informe ao seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início ou durante o tratamento.

Riscos da automedicação: NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA A SUA SAÚDE.

Características

Pankreoflat, através da reposição de enzimas pancreáticas, suplementa a produção insuficiente de enzimas digestivas e, através da dimeticona, elimina as concentrações excessivas de gases no intestino.

A pancreatina é uma substância extraída do pâncreas de mamíferos, na maioria dos casos de suínos, na qual estão contidas as enzimas pancreáticas excretórias lipase, alfa-amilase, tripsina, quimotripsina e outras proteinases, contendo, ainda, outras substâncias sem atividade
enzimática.

A lipase pancreática desagrega, de uma molécula de triacilglicerídeo, os ácidos graxos na posição 1 e 3. Os ácidos graxos e os 2-monoglicerídeos livres resultantes disso são rapidamente assimilados, basicamente, pelo intestino delgado superior, com o auxílio dos ácidos gálicos.

A tripsina é ativada pelo tripsinogênio através da enteroquinase do intestino delgado e, na qualidade de endopeptidase dissocia, preferencialmente, as formações de peptídeos, dos quais participam a lisina e a arginina. Segundo as pesquisas mais recentes, supõe-se que a tripsina
ativa iniba a secreção estimulada de tripsina pelo pâncreas. O efeito analgésico de preparados de pancreatina descrito em alguns estudos é atribuído a tal inibição.

Na qualidade de endoamilase, a alfa-amilase desagrega os polisacarídeos que contêm glicose.

A dimeticona é uma substância quimicamente inerte, cujo mecanismo de ação é fundamentado fisicamente na alteração de carga da superfície das bolhas de gás que distendem o intestino. As bolhas de gás rompem e liberam o gás, que então pode ser reabsorvido ou expelido por vias naturais.

A pancreatina e a dimeticona não são absorvidas, apresentando ação local.

Laboratório

Solvay Farma Ltda.

SAC: 0800-0141500