Bula Plasil Injetável

Indicação

Para que serve?

O Plasil injetável é indicado para o tratamento de alterações da movimentação do sistema digestivo como em enjoos e vômitos de origem cirúrgica, doenças metabólicas e infecciosas, secundárias a medicamentos.

Também é indicado para facilitar os procedimentos que utilizam o raio-x no trato gastrintestinal.

Posologia

Como usar?

A injeção intravenosa de Plasil deve ser feita lentamente, durante no mínimo 3 minutos, para evitar o aparecimento de ansiedade e agitação transitória, seguida de sonolência, decorrente da administração rápida.

Uso em adultos:

A dose recomendada é de 1 ampola a cada 8 horas, via intramuscular ou intravenosa.

Em caso de exame radiológico, que utilizam raio-X, do trato gastrintestinal, a dose recomendada é de 1 a 2 ampolas, via intramuscular ou intravenosa, 10 minutos antes do início do exame.

Não deve ser misturado a outros medicamentos na mesma aplicação.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Os efeitos adversos causados por Plasil são mais frequentes em doses mais elevadas.

Os efeitos colaterais que podem ocorrer com o Plasil injetável são distúrbios psiquiátricos, visuais, cardíacos e do sistema nervoso, diarreia, movimentos involuntários, convulsões, rigidez muscular, febre e confusão mental, fraqueza, depressão, distúrbios do sistema linfático e sanguíneo, presença de um nível mais alto do que o normal de metemoglobina no sangue, sulfaemoglubinemia, principalmente com administração concomitante de altas doses de medicamentos liberadores de enxofre.

Além disso podem também ocorrer problemas endócrinos durante tratamento prolongado como aumento da concentração sanguínea do hormônio que estimula a secreção de leite, ausência de menstruação, produção de leite excessiva ou inadequada e aumento das mamas em homens.

Podem também ocorrer reações de hipersensibilidade no local de injecção.

Contraindicações

Quando não devo usar?

Plasil injetável não deve ser utilizado nos seguintes casos:

  • Alergia à metoclopramida ou a qualquer componente da fórmula;
  • Em que a estimulação do esvaziamento gástrico seja perigosa, como por exemplo, na presença de sangramento, obstrução mecânica ou perfuração gastrintestinal;
  • Epilepsia ou toma de drogas que possam causar tremor de extremidade, aumento do músculo, rigidez muscular, uma vez que a frequência e intensidade destas reações podem ser aumentadas;
  • Tumor geralmente benigno na glândula supra-renal,
  • Histórico de movimentos repetitivos, involuntários e não-intencionais;
  • Em combinação com levodopa.

Além disso, este medicamento é contraindicado para crianças menores de 1 ano de idade, devido ao risco aumentado da ocorrência de desordens relacionadas à coordenação e controle dos movimentos nesta faixa etária.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

Podem aparecer tremor de extremidade, aumento do estado de contração do músculo, rigidez muscular, particularmente em crianças e adultos jovens quando são administradas altas doses que podem ser completamente revertidas após a interrupção do tratamento.

O tratamento com Plasil não deve exceder 3 meses devido ao risco de movimentos repetitivos, involuntários e não-intencionais que às vezes continua ou aparece mesmo após o remédio não ser mais utilizado por um longo tempo.

Deve-se respeitar o intervalo de tempo mínimo de 6 horas entre cada administração de Plasil, mesmo em casos de vômito e rejeição da dose, de forma a evitar sobredose.

Deve-se ter cautela quando metoclopramida for administrada a pacientes com síndrome de Parkinson.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica nem deve ser utilizado durante a amamentação.

A dificuldade de esvaziamento gástrico pode ser responsável pela dificuldade no controle de alguns diabéticos. A insulina administrada pode começar a agir antes que os alimentos tenham saído do estômago e levar a uma queda dos níveis de açúcar no sangue. Tendo em vista que a metoclopramida pode acelerar o trânsito alimentar do estômago para o intestino e, consequentemente, a porcentagem de absorção de substâncias, a dose de insulina e o tempo de administração podem necessitar de ajustes em diabéticos.

Considerando-se que a excreção da metoclopramida é principalmente renal, em algumas pessoas, o tratamento deve ser iniciado com aproximadamente metade da dose recomendada.

Interações Medicamentosas

Combinação contraindicada: levodopa e metoclopramida possuem ações contrárias.

Combinações a serem evitadas: álcool aumenta o efeito calmante da metoclopramida.

Deve-se falar sempre com o médico e informar que medicamentos se estão a tomar, porque podem ocorrer interações medicamentosas.

Mecanismo de Ação

Como funciona?

A metoclopramida, substância ativa de Plasil é um medicamento que age no sistema digestório no alívio de náuseas e vômitos.

Plasil dá sono?

Sim. Um dos efeitos colaterais que podem ocorrer durante o tratamento com Plasil é sonolência, por isso é normal que algumas pessoas sintam sono.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Sintomas de superdose podem incluir tremor de extremidade, aumento do músculo, rigidez muscular e sonolência, diminuição do nível de consciência, confusão e alucinações. Nesses casos deve-se proceder ao tratamento sintomático habitual. Os sintomas geralmente desaparecem em 24 horas.

A metemoglobinemia pode ser revertida pela administração intravenosa de azul de metileno.

Composição

Cada mL contém:

Cloridrato de metoclopramida mono-hidratado_______5,26 mg*

*(equivalente a 5 mg de cloridrato de metoclopramida anidro).

Excipientes_________________________________q.s.p. 1 mL

(Excipientes: cloreto de sódio, metabissulfito de sódio e água para injetáveis).

Laboratório

Sanofi

– SAC 0800-703 00 14

Dizeres Legais:

MS 1.1300.0193 | Farm. Resp.: Antonia A. Oliveira CRF-SP n° 5.854