Bula Truvada

Indicação

Para que serve?

Truvada é indicado para o tratamento da AIDS, em adultos com mais e 18 anos de idade.

Posologia

Como usar?

As quantidades de Truvada a utilizar e a duração do tratamento dependem do problema a tratar, do estado da doença e dos outros medicamentos que esteja a tomar conjuntamente com Truvada, devendo ser indicadas pelo seu médico.

Geralmente, a dose recomendada de Truvada é de 1 comprimido por dia, de acordo com indicação médica.

Antes de tomar os comprimidos de Truvada​ deve comer e depois engolir os comprimidos com um copo de água.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Alguns dos efeitos colaterais de Truvada incluem diarreia, náusea, vômito, tonturas, dor de cabeça, urticária na pele, cansaço extremo, dor, dor de estômago, dificuldade em dormir, sonhos anormais, problemas de digestão, enfartamento, gases, urticária, manchas vermelhas e inchaço na pele, coceira, escurecimento da pele em manchas, dificuldade em respirar, inchaço do corpo e confusão.

Contraindicações

Quando não devo usar?

Truvada está contraindicado para crianças e adolescentes com menos de 18 anos, pacientes com alergia à emtricitabina, ao tenofovir, ao tenofovir disoproxil fumarato, ou a outros componentes da fórmula.

Mecanismo de Ação

Como funciona?

Truvada tem na sua composição emtricitabina e tenofovir disoproxil, dius substâncias com propriedades antirretrovirais, utilizadas para tratar infeções pelo Vírus da Imunodeficiência Humana, HIV. Estas substâncias atuam interferindo com a atividade normal da enzima transcriptase reversa, uma enzima essencial na replicação do vírus da AIDS. Assim, Truvada reduz a quantidade do HIV no organismo e consequentemente melhora o seu sistema de defesa.

Geralmente, este medicamento deve ser sempre utilizado em associação com outros medicamentos para tratar a infecção por HIV.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

Antes de usar Truvada, deverá falar com o seu médico se estiver grávida ou amamentando, tiver mais de 65 anos, tiver problemas ou doenças nos rins, tiver historial de problemas ou doenças no fígado como hepatites crônicas de tipo B ou C, diabetes, excesso de peso, colesterol elevado ou se tiver intolerância à lactose.

Durante o tratamento com Truvada, caso sinta sintomas como respiração rápida e profunda, sonolência, náuseas, vômitos e dor de estômago, deve interromper o tratamento e consultar o médico pois poderá estar a manifestar sintomas de acidose láctica, excesso de ácido láctico no seu sangue. Além disso, durante o tratamento com Truvada, existe também o risco de contrair infecções oportunistas, doenças autoimunes, problemas ósseos ou outras complicações que ocorrer devido ao tratamento.

Truvada não cura a infecção pelo HIV ou AIDS, sendo que pacientes em tratamento com Truvada continuam em risco de transmitir o vírus do HIV para outras pessoas. Além disso, mulheres com AIDS não devem amamentar os seus bebes, pois a infecção pelo VIH pode ser transmitida através do leite materno.

Durante o tratamento com Truvada deve tomar especial cuidado antes de dirigir veículos ou maquinas, pois este medicamento pode causar tonturas.

O tratamento com Truvada nunca deve ser interrompido sem conhecimento do seu médico e os horários, as doses e duração do tratamento devem ser respeitados.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Em caso de toma excessiva de Truvada​, deve dirigir-se ao hospital mais próximo, levando a embalagem ou bula do medicamento.

Composição

Truvada ​200 mg/245 mg por cada comprimido revestido contém:

Emtricitabina __________________________________ 200 mg
Tenofovir Disoproxil ____________________________ 245 mg
(equivalente a 300 mg de tenofovir disoproxil fumarato ou 136 mg de tenofovir)
Excipientes ______________________________ 1 comprimido

(Excipientes: croscarmelose sódica, triacetato de glicerol (E1518), hipromelose (E464), laca de alumínio indigotina (E132), lactose mono-hidratada, estearato de magnésio (E572), celulose microcristalina (E460), amido pré-gelificado (sem glúten) e dióxido de titânio (E171))

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?

Caso ocorra o esquecimento da administração de uma dose de Truvada deverá tomar a dose esquecida logo que se lembre, desde que faltem mais de 12 horas para a dose seguinte. Se faltarem menos do que 12 horas até à próxima dose, deve saltar a dose esquecida e tomar apenas a dose do horário seguinte. As doses de Truvada nunca devem ser administradas a dobrar ou em horários muito próximos.

Interações Medicamentosas

Truvada não deve ser administrado em conjunto com alguns medicamentos ou substâncias sem orientação médica, como outros medicamentos que contenham os componentes de Truvada, emtricitabina e tenofovir disoproxil fumarato ou outros medicamentos antivirais que contenham lamivudina, adefovir dipivoxil ou didanosina ou juntamente com outros medicamentos que possam prejudicar os rins como aminoglicosídeos, anfotericina B, foscarneto, ganciclovir, pentamidina, vancomicina, interleucina-2, cidofovir e anti-inflamatórios não esteroides.

Laboratório

Gilead Sciences

Gilead Sciences Limited – IDA Business & Technology Park, Carrigtohill, County Cork – Irlanda

Outros remédios para o tratamento da AIDS podem ser Viread, Lamivudina ou Efavirenz.